Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sobre livros e coisas da vida

sobre livros e coisas da vida

Voltar onde fomos felizes

IMG_7371.jpg

Há quem diga que não devemos voltar onde já fomos felizes, porque corremos o risco de nos desiludir. Há quem diga que é uma perda de tempo, quando há tantos livros por ler. Mas como eu adoro reler um livro! É aconchegante mergulhar novamente nas páginas de livros que nos fizeram bem. É confortável saber o que as histórias nos reservam.

Mas quem é que se atreveu a dizer que não podemos voltar onde já fomos felizes e ser ainda mais felizes? E quem disse que não podemos voltar onde nem sequer fomos felizes e até, quem sabe, isso mudar? Nunca será como a primeira vez. Somos outros olhos, outra maturidade.

Este ano, tive imensa vontade de reler alguns livros das minhas estantes pelos mais diversos motivos. Por isso, decidi compilar tudo numa única lista de várias categorias e, quem sabe, voltar aqui mais tarde para escolher a minha próxima releitura.

 

Tive saudades tuas

Todos temos os nossos queridinhos. Aquelas personagens que de uma forma ou outra nos marcam. Que nos fazem rir quando nos recordamos delas, que nos deixam emocionados quando nos lembramos das suas jornadas. Automaticamente penso no resmungão Ove, no querido Formiga, na maravilhosa Kya ou no apaixonante Pino Lella. Todos eles com jornadas diferentes, mas que me cativaram e deixaram a sua marca no meu coração de leitora.

Os livros:

  • Um Homem Chamado Ove, Fredrik Backman
  • Onde Cantam os Grilos, Maria Isaac
  • Lá, Onde o Vento Chora, Delia Owens
  • Sob Um Céu Escarlate, Mark Sullivan

 

É como voltar a casa

Este é o cliché mais cliché de todos, mas.... Hogwarts é casa para muitos e, para mim, não é excepção. Gosto de rever de vez em quando os filmes e, no ano passado, ouvi também alguns dos audiobooks da saga durante as viagens de autocarro até Lisboa, quando ia para o escritório. Harry Potter faz-me recordar a minha infância e é como se a minha criança interior sentisse que está de certa forma a voltar a casa.

 

Penso em ti todos os dias

Vá, pode ser um abuso dizer que penso neste livro todos os dias, mas que penso muitas vezes nele, não é mentira nenhuma. Até porque há sempre alguém no Instagram a falar dele. A Vida Invisível de Addie LaRue, de V. E. Schwab. Comecei a reler o livro há uns bons meses e acabei-o há umas semanas. Foi uma releitura longa para saborear a história e a escrita maravilhosa deste livro. Como diz o outro: amo por amor.

 

Deixa cá ver se já gosto mais

Logo a seguir ao A Vida Invisível de Addie LaRue li o livro A Outra Metade e fiquei sempre com a sensação de que o primeiro arruinou completamente a experiência de leitura do segundo. Na altura eu achei a história da Addie tão impactante que a das gémeas não elevou a fasquia para mim. Talvez tenha sido “o livro certo na hora errada”. Sempre disse que o queria reler um dia e ainda não mudei de ideias.

 

Eu já li isto?

No outro dia andava a passear pela minha conta do Goodreads quando comecei a ver títulos de livros que nem sequer me lembrava que já tinha lido. De toda a lista, estes dois foram os que mais me intrigaram:

  • Followers, Megan Angelo
  • Later, Stephen King

Não li a sinopse de nenhum deles. Caso os releia, quero ver até onde a minha memória me leva.

 

Reduzindo a ansiedade em 3,2,…

Todos temos séries ou filmes de conforto, não é mesmo? Aqueles episódios de Friends que assistimos vezes sem conta ou os filmes da saga Harry Potter que vemos todos os Natais. Tenho sentido muita necessidade de arranjar também livros de conforto e há uma série em particular que me vem logo à cabeça e que, inclusive, já li duas vezes: Heartstopper. Naqueles dias em que não tens paciência para escolher nada novo ou o dia está a ser tão deprimente que só queres mesmo um quentinho no coração e um sorriso na cara… Esta é a escolha!

 

E vocês, que livro escolheriam para reler neste exato momento? ✨

6 comentários

Comentar post