Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

sobre livros e coisas da vida

sobre livros e coisas da vida

A vida dá tantas voltas

... e tantas vezes é certeira

No domingo passado, entregaram-me as chaves do apartamento de Lisboa. Já não entrava lá há três anos, desde a altura em que o contrato de arrendamento foi assinado. Experimentar a sensação de entrar ali, sabendo que daqui a uns meses será a minha rotina, foi incrível. Estacionei o carro e na rua tudo me pareceu do mesmo jeito de sempre. As mesmas pessoas que eu nunca vi na vida e o cheiro citadino no ar. No entanto, inspirei tudo de uma forma diferente. Senti tudo mais aberto. Eu (...)

Enquanto O Fim Não Vem, Mafalda Santos

Quando li Do Outro Lado, apesar de ter sentido que a premissa do livro podia ter sido mais explorada, fiquei bastante surpreendida com a escrita da Mafalda Santos e acreditei que havia na autora muito potencial para criar histórias… diferentes. Enquanto O Fim Não Vem superou todas as minhas expectativas nesse sentido.   O inspector Lobo quer encontrar o culpado da morte de Laura. A (...)

O Recluso, Freida McFadden

Sinto que cada vez que leio um livro novo da Freida McFadden, me desiludo um pouco mais. Eu sou Team A Criada, esse foi o primeiro livro que li da autora e, apesar de não ter achado o melhor thriller do mundo, gostei da forma como a autora narrou a história e o ritmo que impôs. Deixou-me empolgada desde o início da leitura. No entanto, já não posso dizer o mesmo dos outros livros que li dela, especialmente este, O Recluso. Neste livro, seguimos a Brooke que se muda com o filho para (...)

Luísa

Fonte: Unsplash             Abro os olhos para o dia do seu funeral. Nunca acreditei que este dia chegaria. Tinha a certeza que deixaria este mundo antes dele.           Os primeiros raios de sol do dia atravessam a janela. Quando a Margarida me deixou em casa, ontem à noite, não tive forças para mais nada a não ser deitar-me. O estore ficou na mesma posição em (...)

Voltar onde fomos felizes

Há quem diga que não devemos voltar onde já fomos felizes, porque corremos o risco de nos desiludir. Há quem diga que é uma perda de tempo, quando há tantos livros por ler. Mas como eu adoro reler um livro! É aconchegante mergulhar novamente nas páginas de livros que nos fizeram bem. É confortável saber o que as histórias nos reservam. Mas quem é que se atreveu a dizer que não podemos voltar onde já fomos felizes e ser ainda mais felizes? E quem disse que não podemos voltar (...)

Conta-me Histórias, Sofia Costa Lima

No final de 2018, a Sofia decidiu que estava na hora de mostrar ao mundo a sua evolução na escrita desde que publicou os seus primeiros livros e, em Janeiro de 2019, pudemos ler o primeiro dos 13 contos que fazem parte deste projecto.   No entanto, o Conta-me Histórias não é apenas uma simples compilação de contos que foram escritos e trabalhados ao longo desse ano e início de 2020. A Sofia (...)

Como a corrida virou terapia?

O terreno terá sempre altos e baixos. Piso plano, não te desafia, mas permite-te reagrupar forças. Num dia, podes correr a corrida da tua vida. No outro, não te sentes nem capaz de correr 500 metros. Por vezes, não insistes. Outras vezes, a tua mente não te deixa desistir. Sais da tua zona de conforto e enfrentas algo que não conheces, quilómetros que nunca correste. Apercebes-te do que és capaz. Descobres que achavas o que era resiliência enquanto choras e aceleras o ritmo. (...)

A Rapariga da Cabana, Romy Hausmann

Uma mulher consegue fugir do cativeiro em que a têm mantido e diz chamar-se Lena. As características físicas são muito semelhantes e tem inclusive uma cicatriz igual a uma rapariga desaparecida há mais de 10 anos. No entanto, o pai de Lena, Matthias, garante que aquela não é a sua filha. Hannah foi encontrada com ela. Em conversa com a enfermeira que ficou encarregue dela no hospital, a criança conta que algo terrível aconteceu na cabana onde viviam isoladas.   Para mim, este thriller psicológico, contado pelos pontos de vista cruciais da Lena, da Hannah e do Matthias, foi extremamente viciante.